Antiga e Mística Ordem Rosacruz

A Rosa e a Cruz – Poesia

 

A rosa é bela, perfume sutil
a cruz é dura de escuro verniz.
A rosa encanta a sala que enfeita
a cruz entristece o canto em que se deita.
A rosa se ergue esguia e gentil,
a cruz se coloca no monte hostil.
A rosa se chama rainha das flores
a cruz se nomeia a mãe das dores.
A rosa é fina, leve, macia.
A cruz é pesada a quem ela se alia.
A rosa é querida, todos desejam.
A cruz, desenhada, ninguém almeja.

A rosa deixou o meigo Rabi
quando entre nós viveu aqui
que ela ficasse em nossos jardins
entre cravos, violetas e belos jasmins.

Quis nesta vida a dor escolher,
quis a rosa a nós ofertar.
Passou pela rosa em seu caminho
levando em seu ombro com carinho,
não a bela, a meiga e perfumosa,
mas a dura, a pesada e dolorosa.

Pesada cruz que levou em seu meio,
um corpo divino que de amor não cabia
no peito que arfava em tristes gemidos
um coração que por seus filhos batia.

Naquele momento de dor suprema
Que céus e terra em tormento fervia,
Nascias na cruz, no seio sagrado,
Tu, a Rosa d’Alma que florescia.

Accessibility